10 dicas para fazer bonito à mesa japonesa

10 dicas para fazer bonito à mesa japonesa

 

 

Imagine a seguinte situação: você está em um restaurante de Tóquio rodeado por japoneses e os seus pedidos começam a chegar. O garçom trouxe panos quentes umedecidos, hashi e leva a maioria dos pratos de uma vez. Ou simplesmente você está em um restaurante no Brasil mesmo e quer impressionar sua (seu) acompanhante à mesa, mas não faz a menor ideia de como se comportar ao modo oriental. E agora? Calma, com essas dicas você vai se sentir nascido no Japão.

 

 

 

1.Irasha o quê?

 

 

No  Japão  é muito comum os sushiman saudarem quem entra no restaurante. Normalmente  dizem  “irashaimase”,  que  significa “bem-vindo”. Você não sabe  quais  palavras  usar  para responder, mas não se preocupe, apenas acene a cabeça e eles entenderão sem achar você um tremendo mal-educado.

 

 

 

2.Ah, os sapatos!

 

 

Ao sentar no tatame daquelas pequenas mesas sem cadeira é preciso estar descalço. Os motivos são óbvios, eles levam muita sujeira da rua para o ambiente onde você vai comer. Então, não se esqueça de ir com meias bem limpas para evitar outra situação nada agradável…

 

 

 

3.Toalha? Eu, hein.

 

 

A toalha que chega enrolada, quente e umedecida serve para você higienizar suas mãos, e não para limpar sua boca depois de comer. Nada de tentar limpar outras partes do corpo também. O hábito começou nos balcões de sushi onde se come o bolinho de arroz com as mãos.

 

 

 

4.Garçom, me traz garfo e faca?

 

 

Não, você não vai precisar de talheres mesmo se não souber comer com hashi (aqueles palitinhos de segurar a comida). Basta você solicitar ao garçom um adaptador ou hashis com elástico na ponta. Todos os restaurantes, mesmo no Japão, possuem para aqueles clientes que não são familiarizados a comer com hashi. Cremos que isso salva muita gente.

 

 

 

5.E o missoshiro, tomo de colher?

 

 

Você também não vai precisar de colher aqui, já que essa famosa sopa japonesa é tomada direto na tigelinha, mesmo. Já falamos diversas vezes sobre os benefícios do Missô para a saúde, vale a pena conferir novamente. Por isso, nem pense em pular a sopa. A experiência fica ainda melhor se você tomar aos poucos, intercalando com os outros pratos.

 

 

 

6.O tradicional sushi

 

 

No Japão o sushi é comido com a mão (lembre-se do pano umedecido). É claro que no Brasil costuma-se comer tudo com o hashi, mas em restaurante japonês provavelmente as pessoas irão reparar se seguir outro hábito. Agora, se for comer com os palitinhos, jamais fure o alimento – isso é considerado ofensivo. E nem morda, já que o sushi é feito para ser comido de uma vez.

 

 

 

7.Sashimi também tem regras

 

 

Este você come com o hashi. O ideal é que você comece pelo peixe branco, passe para o atum, salmão e só depois vá para o melhor prato. Coma sempre molhando no Molho Sakura. Coma os sashimis antes dos sushis.

 

 

 

8.Wasabi é pimenta? Pra que gengibre?

 

 

Não.  O wasabi é um tempero de pasta extraído de uma planta japonesa e é usado  para  dar  uma  picância  a  mais  na  comida, por isso você deve utilizar  uma  porção  muito  pequena a cada vez que levar um alimento à boca.  Ele é muito forte! A ideia do gengibre é que você elimine o sabor da  comida  anterior  para limpar o paladar. Coma uma tirinha a cada vez que fizer isto.

 

 

 

9.Tem até yakisoba

 

 

Apesar de ser chinês, você vai encontrar o yakisoba em restaurantes japoneses também. O certo é levar a cumbuca próxima à boca ao ingerir o macarrão e sugar fazendo barulho, no Japão isso é considerado educado e significa que você está gostando da comida. Então, esqueça o que aprendeu na infância e aproveite, agora você pode!

 

 

 

10.Saquê se toma como?

 

 

 

Se oferecerem nos copos quadrados, recuse. Isso mesmo: isso era usado pelos antigos vendedores de arroz para medir a quantidade. Todo restaurante deve ter copos ou taças de vidro para servir a bebida.

 

 

Gostou das dicas? Esperamos que tenha ajudado você na próxima vez que for a um restaurante japonês. Até a próxima!

 

 

 

 

 

Sem comentários

Insira um comentário