Tsukemonos: conservas para o dia a dia

Tsukemonos: conservas para o dia a dia

Um jeitinho japonês fácil e gostoso de preservar legumes, verduras e uma variedade de alimentos para incrementar a alimentação com mais sabor e variedade!

A culinária japonesa é conhecida por seu baixo teor de calorias, benefício nutricional, praticidade no preparo e explosão de sabores graças a uma variedade enorme de ingredientes muito bem conservados. Técnicas de conservação desenvolvidas há centenas de anos perduram até hoje na cultura japonesa e ganharam popularidade também no nosso dia a dia, seja em compotas, geleias ou nas tradicionais conservas, chamadas por lá de tsukemonos e aqui, picles.

Os picles de legumes, frutas e verduras são produtos comuns nas prateleiras de supermercados e também em preparos caseiros, como os molhos de pimenta dispostos nas mesas de restaurantes. Mas quem cresceu rodeado por uma família japonesa com certeza já viu as batians e ditians – mães e avós – preparando estas delícias para incluir no dia a dia! Por acentuarem o sabor, destacarem o visual do prato e trazerem mais propriedades nutritivas, os picles conquistaram e honraram seu lugar na alimentação do mundo todo.

As conservas na cultura oriental

Você consegue imaginar se saladas não fossem o tradicional prato de entrada das refeições brasileiras? Este é o papel importante que as conservas desempenham na cultura japonesa.

Mestres na cozinha, desde cedo os asiáticos desenvolveram formas simples que são apreciadas por toda a família, desde as crianças até os mais velhos, de preservar os alimentos, como compotas, geleias e picles. Enquanto nas duas primeiras o sal e o açúcar são utilizados como agentes conservantes que promovem a fermentação, a acidez do vinagre nos picles interrompe qualquer atividade de micro-organismos e protege a textura e o sabor dos ingredientes.

Com os picles, você pode manter a textura e o sabor de vegetais por até um ano! A melhor época para colher nabos, por exemplo, é no inverno do Japão, quando ele está mais delicioso. Preparando picles, é possível preservar nabos invernais para consumir ao longo do ano todo sem perder nenhuma das propriedades.

Depois de abertas, as conservas podem ser servidas como petiscos, entradas, molhos e acompanhamentos, sempre trazendo à refeição mais sabor e um visual colorido. É também bastante comum e replicada em restaurantes asiáticos a tradição de mastigar lascas de gengibre em conserva como tira-gosto entre pratos diferentes.

Como fazer

O que garante uma conserva eficaz é o cuidado com os ingredientes e recipientes que serão trabalhados.

  1. Antes de começar, recomenda-se preparar uma solução clorada em água potável e mergulhar os vegetais por alguns minutos (conforme orientação do fabricante da solução).
  2. Feito isso, é hora de cozinhar por pouco tempo até que uma textura crocante – al dente – seja atingida. Dessa forma, não só você preserva uma consistência mais gostosa ao paladar como também evita uma perda maior de nutrientes pelo tempo excessivo de cozimento.
  3. Os picles são armazenados em potes de vidro na geladeira. Escolha potes herméticos para essa função! Você vai precisar ferver os potes cobertos o máximo possível com água, de preferência virados para baixo, por 30 minutos para garantir que não haja qualquer resquício de micro-organismos.
  4. Agora é só depositar os vegetais dentro do pote e preencher com uma mistura de partes equivalentes de água e vinagre. O vinagre de arroz é um dos mais utilizados na culinária asiática e pode ser uma ótima opção para o preparo de vinagretes, para regar e amaciar carnes e para realçar o sabor de molhos. Complete a mistura com uma parte de sal para cada quatro de açúcar e adicione especiarias variadas a gosto: pimenta preta, orégano, semente de mostarda, cebolinha, etc.
  5. Feche bem e leve à geladeira. Seus picles estão prontos para durar até um ano fechado! Depois de abrir, consuma dentro de duas semanas mantendo sempre sob refrigeração.

Picles no seu dia a dia

É comum nos referirmos a pepinos em conserva como “picles”, mas você pode conservar até pimentas, limões em cubos, ovos de codorna, batata bolinha, rabanete e tomate seco.

Fuja do óbvio e escolha ingredientes diferentes, ampliando seu cardápio e trazendo mais benefícios à sua saúde! Intercalando camadas de diversos ingredientes, você combina sabores e colorações, dando mais vida à conserva e valorizando o seu prato. Experimente!

Leia também:
Tudo sobre geleias caseiras:
https://blogsakura.com.br/geleia-caseira-tudo-que-voce-precisa-saber/

Sem comentários

Insira um comentário